Você já se pegou tendo que repetir suas metas de resolução de fim de ano novamente no ano seguinte?Se você acha que isso ocorre só com você, não se desespere! De acordo com a psicóloga Sâmia Simurro "Nunca  terminar o que se começa vai além de um mau hábito. Está relacionado a  medos, incertezas e hesitações que uma pessoa pode ter na vida. Ocorre  com mais frequência do que se imagina", diz a psicóloga Sâmia Simurro,  mestre em neurociências  e comportamento pela USP (Universidade de São Paulo) e vice-presidente  de projetos da ABQV (Associação Brasileira de Qualidade de Vida). E  porque será que isso ocorre? Final do ano sempre somos mergulhados no  sentimento de renovação e mudança e isso normalmente nos faz refletir  sobre como foi o nosso último ano, quais metas traçamos, quais  conquistas alcançamos, e mais importante quais daquelas não superamos, o sentimento de força e invencibilidade normalmente acompanhadas de uma dose alcoólica nos encoraja a traçar metas novas. Entretanto não basta  apenas anotar na primeira página do caderno ou da agenda, por isso aqui  vamos lhe dar algumas dicas fáceis pra você tirar essas ideias do papel.

Meta sem prazo vira sonho

A  primeira estratégia aconselhada por vários profissionais da área de  produtividade é estabelecer prazo para suas metas, e porque isso é tão  importante?Somos  condicionados desde cedo a trabalhar em um mundo regido por data, seja o  ano dividido em meses e semanas, como o dia condicionado a 24 horas,  nossos compromissos são estabelecidos por data e horário específico,  sendo assim é mais do que natural darmos prioridades para metas que  possuem um prazo estabelecido pois somos condicionados mentalmente a  querer alcançá-las. Então supomos que sua meta seja emagrecer 10 Kilos  nesse ano, ao invés de deixar escrito no papel a meta a longo prazo, se  proponha a emagrecer uma quantidade específica por mês, dessa forma você  se sente na obrigação de quando chegar no final do mês ter alcançado  seu objetivo. Outra técnica é colocar datas limites para alcançar suas  metas, por exemplo até final desse mês tenho que ter feito 12 dias de  academia e uma sessão de nutricionista, dessa forma seu cérebro altera o  mindset para focar suas energias nisso.

Compartilhe com seus amigos

Fofocar  nunca foi tão bom! Compartilhe com seus amigos e familiares seus  projetos pessoais. Ao divulgar seus projetos pessoais com as pessoas que  convivem mais com você, elas se interessam por seu progresso e  constantemente perguntam sobre seus avanços, dessa forma você se envolve  mais com seus objetivos e se sente na obrigação de mantê-los. Muitos  aconselham que você indique um amigo próximo para ser até seu vigia  daquele regime, ou daquela responsabilidade difícil de seguir. Grupos de  apoio seguem essa estratégia de apadrinhamento para incentivar as  pessoas a manterem seus compromissos. Sendo assim estabeleça uma rede de  conexão com seus amigos e familiares para alavancar seus objetivos.

Feito é melhor do que Perfeito

Deixe  o perfeccionismo de lado, muita vezes não iniciamos um projeto por  acharmos que não está pronto suficiente ou bom o suficiente e isso nos  impede de avançarmos ou aprendermos com os nossos erros. A melhor hora  para se começar um projeto é hoje mesmo, em um mundo conectado via web  as coisas evoluem em uma velocidade muito mais rápida do que há 50 anos,  por isso a entrega do feito é muito mais importante do que o perfeito, a  medida em que você testa na prática seu modelo o crescimento e críticas  vão vir a partir da experiência com o próximo e com os próprios erros, e  sua evolução dessa forma será constante.

Copo meio cheio

Pessoas  otimistas alcançam mais seus objetivos pessoais, isso deve ao fato de  que pessoas otimistas conseguem enxergar em situações de crises uma  oportunidade de crescimento, enquanto pessoas pessimistas estão sempre  focadas no fracasso ou nas desvantagens, as pessoas otimistas aprendem  mais rapidamente com seus erros e fazem disso uma vantagem para seu  crescimento pessoal. E não pense que otimismo se deve apenas à uma  personalidade, ela é uma habilidade que pode ser aprendida e  desenvolvida, sendo assim aprenda a identificar quais são suas válvulas  de otimismo e como intensificá-las para tornar disso um hábito,  atividades de autoanálise como terapia ou meditação são muito indicadas  para ajudar nesse desenvolvimento.Ao  seguir essas dicas, será um primeiro passo para tirar aquelas idéias do  papel e começá-las a por em prática! Chega de dar desculpas e não  colocar em prática seus sonhos, adquira novos hábitos e evolua.

Autora: Nina Schmidt